top of page
  • Foto do escritorGrisea Biotecnologia

Motivos para a Indústria mudar sua relação com o meio ambiente e investir em bioplástico

Você já parou para pensar sobre a relação entre a indústria e o meio ambiente? À medida que os anos passam, torna-se cada vez mais evidente que a indústria precisa reavaliar o seu papel em relação à natureza.

 

Nesse contexto, o plástico convencional derivado do petróleo é um material amplamente utilizado pelas indústrias e podemos observar a presença dele em diversos objetos do nosso dia-a-dia, como em embalagens de alimentos e de cosméticos, em calçados e em copos descartáveis. No entanto, apesar da durabilidade e versatilidade desse material, ele representa uma grande ameaça à natureza e à sociedade.


Grisea plástico feito com algas

Por esses motivos, no post de hoje, propusemos esse questionamento e vamos te apresentar alguns motivos pelos quais a indústria deve mudar sua relação com o meio ambiente e investir em bioplástico:

 

  1. Impactos Ambientais: Os plásticos derivados do petróleo podem causar danos irreversíveis aos ecossistemas, uma vez que levam séculos para se decompor e são uma das principais fontes de emissão de carbono. Ao investir em bioplástico, a indústria pode reduzir significativamente esses impactos, uma vez que eles podem ser biodegradáveis e contribuem para a diminuição das emissões de carbono. Além disso, o uso de bioplástico reduz a dependência de recursos não renováveis, preservando a biodiversidade.

 

  1. Inovação Tecnológica: Investir em bioplástico pode abrir portas para oportunidades de inovação. Além disso, observa-se uma crescente demanda do consumidor por alternativas sustentáveis, portanto, as indústrias que se ajustam a essas transformações saem à frente.

 

  1. Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social: A Agenda de 2030 estabelece metas para proteger o meio ambiente e as empresas devem sincronizar suas atividades com esse propósito, a fim de promover um futuro mais saudável e sustentável. Ainda, ao adotar práticas sustentáveis, as indústrias mostram responsabilidade com o bem-estar da natureza e da sociedade, alcançando a confiança dos clientes.

 


Grisea plástico feito com algas


Agora, podemos concluir que a transição dos plásticos convencionais para bioplástico simboliza uma grande mudança necessária na relação da indústria com o meio ambiente.


Nesse cenário, a Grisea se destaca como um exemplo dessa jornada ao adotar algas como principal matéria-prima para produção de bioplástico biodegradável, sendo um capítulo importante na construção de um futuro em que as indústrias celebrem e preservem a natureza.


Conteúdo e redação por:

Thainá Coelho

 

 

Comments


bottom of page