top of page
  • Foto do escritorGrisea Biotecnologia

Plástico sustentável: Conheça os benefícios do plástico feito com algas

Buscando soluções ambientalmente conscientes, o plástico sustentável surge como uma promessa para mitigar o impacto negativo da produção e do consumo mundial dos plásticos convencionais, que podem levar cerca de 200 a 600 anos para serem degradados, além de gerarem microplástico. Com isso, a Grisea Biotecnologia vem se destacando no mercado brasileiro, promovendo alternativas inovadoras e sustentáveis para atender às demandas da indústria e, ao mesmo tempo, proteger o nosso meio ambiente. Neste artigo vamos falar sobre os benefícios do plástico feito com algas.



Plastico feito com algas


O que é plástico sustentável?


Trata-se de uma resposta à preocupação gradual com o acúmulo gigantesco de resíduos plásticos ao redor do planeta. Ao contrário dos plásticos convencionais, o plástico sustentável é produzido com materiais orgânicos e renováveis, biodegradáveis ou reciclados, transformando-o em uma escolha mais favorável ao meio ambiente.


Plástico sustentável e as suas vantagens


  1. Redução da dependência de combustíveis fósseis: o plástico tradicional é feito principalmente a partir de combustíveis fósseis não renováveis, como o petróleo. Em contraste, o plástico sustentável da Grisea utiliza fontes renováveis, como polímero natural extraído da alga Kappaphycus alvarezii, o cultivo de algas para a produção de plástico não apenas reduz a pressão sobre os recursos não renováveis, mas também ajuda a promover a saúde dos ecossistemas marinhos.

  2. Biodegradabilidade: uma das características mais importantes do plástico sustentável feito com algas é sua capacidade de biodegradação. Ao contrário do plástico convencional, que pode persistir no meio ambiente por centenas de anos, o plástico sustentável da Grisea é projetado para se decompor de forma natural em um curto período. Utilizando algas marinhas como matéria-prima, podemos criar plásticos biodegradáveis que oferecem uma solução promissora para o problema da poluição plástica.

  3. Estímulo à economia circular: o plástico sustentável está alinhado com os princípios da economia circular, que visa minimizar o desperdício e maximizar o valor dos recursos. Ao projetar produtos com materiais naturais e biodegradáveis, podemos criar um ciclo contínuo de utilização, recuperação e reintegração de materiais no processo produtivo. Isso não só reduz a demanda por matérias-primas, mas também cria oportunidades econômicas em toda a cadeia de suprimentos.

  4. Inovação e tecnologia: empresas como a Grisea estão gerando novos materiais que oferecem performance e durabilidade comparáveis aos plásticos tradicionais ao inovar na fabricação de plásticos sustentáveis.

  5. Resposta à demanda do mercado: com os consumidores cada vez mais exigentes em busca de produtos sustentáveis e eco-friendly, o plástico feito com algas atende essa demanda gerando valor para as empresas que adotam essas perspectivas sustentáveis.


O plástico sustentável feito com algas oferece uma promissora alternativa aos plásticos convencionais, abordando preocupações ambientais urgentes e promovendo práticas mais responsáveis na indústria. Ao adotar essa abordagem inovadora, podemos caminhar em direção a um futuro mais sustentável, onde os benefícios do plástico podem ser desfrutados sem comprometer o meio ambiente para as gerações futuras. E com a utilização de algas marinhas como matéria-prima, estamos não apenas reduzindo o impacto ambiental, mas também aproveitando os recursos de forma inteligente e sustentável.


Junte-se a nós nessa caminhada rumo a um mundo mais sustentável!


Conteúdo e redação por:

Daiana dos Santos

Commenti


bottom of page